CALENDULA - Fitoterapia

Anonim

fitoterapia

fitoterapia

Fitoterapia: plantas de A a Z

Leia as descrições das plantas ALOE ALTEA ABACAXI ANGELICA anis chinês VERDE DO DIABO CLAW (Harpagophytum) bardana Biancospino BOSWELLIA MARIGOLD camomilla Carciofo cardo de leite CASCARA CENTELLA cimicifuga TURMERIC EQUINÁCEA ELEUTHEROCOCCUS Elicriso ENOTERA ESCHOLTZIA EUCALIPTO EUGENIA CARYOPHILLATA (CLOVE) FICO Fennel Frangula FUCO (ALGA BRUNA MARINA) GARCINIA GENZIANA GIMNEMA GINkgO GINSENG GLUCOMANNAN GRINDELIA GUARANÀ HIPERICINA CAVALO CASTANHO LIQUORICE MALVA MANNA MELALEUCA (ÓLEO DE ÁRVORE DE CHÁ) MELISSA BLUEBERRY BLUEBERRY BLUEBERRY AMERICAN RED CRYCNAUS TUSCANA PRINCIPAL
  • Leia as folhas de dados da planta
  • ALOE
  • ALTEA
  • ABACAXI
  • ANGELICA CHINESA
  • ANIS VERDE
  • GARRA DO DIABO (ARPAGOFITO)
  • bardana
  • HAWTHORN
  • BOSWELLIA
  • MARIGOLD
    • Planta e uso tradicional
    • eficácia
    • Uso seguro
    • Dicas e recomendações
  • camomilla
  • ARTICHOKE
  • CARDO MARIANO
  • CASCARA
  • CENTELLA
  • Cimicifuga
  • TURMERIC
  • EQUINÁCEA
  • ELEUTHEROCOCCUS
  • Elicriso
  • Prímula
  • ESCHOLTZIA
  • EUCALIPTO
  • EUGENIA CARYOPHILLATA (PREGOS DE CRAVO)
  • FICO
  • FENNEL
  • espinheiro
  • FUCO (ALGA BRUNA MARINA)
  • GARCINIA
  • GENZIANA
  • Gymnema
  • ginkgo
  • GINSENG
  • GLUCOMANNANO
  • grindelia
  • GUARANA
  • IPERICO
  • CASTANHA
  • Liquirizia
  • MALLOW
  • MANÁ
  • MELALEUCA (ÓLEO DE ÁRVORE DE CHÁ)
  • MELISSA
  • BLACK BLUEBERRY
  • AMERICANA VERMELHA (AMENDOIM)
  • PAIXÃO
  • PROPOLI
  • psyllium
  • RIBES
  • SALGUEIRO
  • SENNA
  • serenoa
  • SOJA
  • tanásia
  • CHÁ VERDE
  • LIME
  • TIMO
  • Uncaria
  • URSINA UVAS
  • VALERIANA
  • GINGER

MARIGOLD

Voltar ao menu


Planta e uso tradicional

A planta pertence à família Asteraceae; as cabeças de flores e flores secas são usadas. Tradicionalmente, é usado por via oral como antiespasmódico, para distúrbios menstruais e inflamações da cavidade oral da faringe, mas também como antifebril; A aplicação tópica promove a cicatrização de feridas e tem um efeito anti-inflamatório no tratamento de varizes, hemorróidas e inflamações anorretais.

Voltar ao menu


eficácia

Apesar dos resultados promissores de muitos estudos laboratoriais e em animais, nenhuma das atividades terapêuticas atribuídas à calêndula foi definitivamente confirmada por estudos em humanos. Sua eficácia no tratamento de inflamações da pele, pequenas feridas e pequenas queimaduras é sustentada, no entanto, por uma tradição secular de uso.

Voltar ao menu


Uso seguro

Marigold está presente nas monografias da OMS e ESCOP; este último recomenda seu uso apenas pela pele. A administração cutânea ou oral pode causar reações alérgicas em pessoas já alérgicas a outras plantas da família Asteraceae. Não há interações conhecidas com outros medicamentos.

Voltar ao menu


Dicas e recomendações

A calêndula pode ser usada na forma de cremes, géis, loções e pomadas para aliviar os sintomas de algumas doenças comuns da pele e das mucosas (estados irritativos, dermatite, feridas pequenas, aftas, gengivites).

Voltar ao menu